Textos, Imagens, Humor, Críticas, Literatura, Música, Filmes, Séries, Desenhos, Quadrinhos, Internet, Notícias e alguma sacanagem sadia...

domingo, 21 de novembro de 2010

Um passeio - TERRÍVEL - no Zoológico!


Como muitos sabiam, eu havia prometido a mim mesmo, que se surgisse uma outra oportunidade de ir para a casa dos parentes fazer uma "visitinha de domingo com churrasco", (leia aqui, a degradante experiência!) a preferência iria para um passeio no Zoológico. E foi o que eu fiz. Deixei a parentada de lado e resolvi visitar animais que me dessem menos estresse!

Chegando lá, para minha surpresa inicial, eis que surge um ônibus com aquelas turminhas de escola primária onde sempre tem uma professora escandalosa berrando para os alunos entrarem em forma e darem as mãozinhas um pro outro. Acho que são esses os momentos em que as professoras encarnam o espírito aventureiro da coisa, viram guias turísticas e acreditam piamente que são alguma espécie de Donald Schultz fazendo uma reportagem para o Animal Planet. Bom, depois de ver umas duas ou três crianças se socando na fila, outra já deixando cair a garrafa térmica cheia de suco no chão e a professora estagiária (sempre tem uma professora estagiária pra pagar seus "pecados" e se tornar responsável pelos diabólicos alunos) tentando conter a bagunça, resolvi comprar meu sorvete e ir caminhando pelo zoológico a fim de conhecer melhor os animais enjaulados. Afinal, era esse o meu objetivo ali!

A primeira jaula que vejo na frente é uma de aves, contendo diversos pássaros, desde papagaios à pavões. Todos em divisórias, para não se misturarem! Mas qual a graça de ver um bando de animais soltando penas e enfiando o bico no alpiste como se o mundo deles se resumissem naquele movimento, duzentas vezes repetidos? Chegava a ser entediante ver a famosa arara azul de bico preto mais suja que o rinoceronte... a beleza dela, que se expunha exatamente em suas cores vivas, estava completamente arruinada, uma vez que a ave estava camuflada numa só cor: marrom enlamaçado. Onde diabos afinal aquela arara havia se metido? Numa privada?? O papagaio que todos esperavam falar alguma gracinha ou as famosas piadinhas e cantaroladas, estava dormindo no puleiro com as penas mais chamuscadas que um palito de fósfero velho. Nem um "curupaco" aquele pássaro verde musgo soltava. Coitado do papagaio! Estava tanto tempo exposto ao sol que nem mais loiro era... estava chegando a ser quase um urubú. Até o pavão, que confesso, era o bicho daquela jaula que mais me chamou atenção pelo andar elegante e pela variedade de brilho e cores que possuía sua plumagem, ficou arriado no chão na maior parte do tempo com o pescoço dentro de uma bacia dágua. Uma imagem, no mínimo, bizarra! Pois estava meio difícil saber onde começava sua cabeça e terminava o rabo. Sério, parecia uma trouxa de roupas carnavalescas jogada no meio da terra. E como aquela ave conseguia ficar tanto tempo com a cabeça submersa sem respirar? O limpador daquela jaula dizia que era assim que o pavão bebia água, mas tenho sérias suspeitas que vendo seus "companheiros de cela" no estado deplorável que se encontrava, aquele bicho estava mesmo era tentando suicídio!

Um pouco mais à frente, encontrei a mau cheirosa jaula dos macacos! Era merda espalhada pelo chão e pelas árvores que não acabava mais. Havia um tronco de árvore plantada bem no centro da jaula, que tinha até bastante terra e folhagens praqueles micos se divertirem, mas o mico maior mesmo foi o que pagou uma senhora que tirava fotos pertinha das grades... sem ela esperar pelo que vinha à sua esquerda, um pequeno chimpanzé conseguiu reunir o maior montinho de fezes em cima do galho onde estava e "varreu" com uma mãozada pra cima da coroa. Uma pena! A velhinha, além de chiar horrores pelo acontecido, teve que se lavar no banheiro do zoológico, já que sua roupa branca com detalhes em creme, agora tinha respingos pretos por todo o decote e braço, formando um interessante e moderno espiral. O que mais me deixou intrigado é como um pequeno chimpanzé daquele, com pouco mais de 30cm, conseguiu fazer uma obra fecal tão grande! Na certa, ele catou mais alguns badalhocos de seus amiguinhos primatas no local e fez aquele castelinho de merda... a habilidade com que ele varreu toda aquela cagada usando apenas uma mão, é que me espantou de fato. E a mira do macaquinho era tão estupenda, que a merda conseguiu atingir a velha sem nem tocar na grade!!! Aquele animalzinho merecia uma entrevista.

Outra jaula que me deixou um tanto incômodo foi dos hipopótamos. Qual a graça em ver um bicho daquele gordo (nada contra os gordos), molenga, chato e sem atrativo algum, subindo e descendo do lago onde estava? Era muito entediante. Um bicho sem a menor criatividade. Além do mais, hipopótamos são antipáticos! Reparem como eles parecem nunca olhar com simpatia pra ninguém! Exibindo aqueles dentes cheios de marcas de capim e um rabinho que mais parece a ponta de uma varinha de fadas, os hipopótamos são os típicos animais que devem estar pensando em mandar todos aqueles visitantes ao redor de sua jaula, pro raio que os partam! Ainda mais com aqueles pirralhos da escola primária tacando amêndoas, goiabas e outras pequenas frutas na cabeça do bicho. Até eu ia ficar antipático...! E o pior é que aquelas crianças não satisfeitas em jogar as frutas na cabeça do animal, gritava pra ele afundar na água que nem submarino! E riam do pobre e mau humorado hipopótamo. Na boa, mas nem antipático eu estaria nessa hora... eu já estaria era PUTO! Imaginem eu quieto no meu canto, com uma tremenda enxaqueca, com uma cara de poucos amigos, e aquele bando de crianças bagunceiras tacando goiaba no meu fucinho e amêndoas no meu rabo, pedindo pra eu afundar que nem submarino, rindo da minha cara e sacudindo as grades da minha cela... putz, eu já estava era imaginando o hipopótamo saindo com uma arma debaixo da água e metralhando aqueles seres tão irritantes!!! Começo a entender a antipatia dos hipopótamos.

E depois de ver as jaulas das girafas, onde pensei que todas eram fêmeas (é muito estranho imaginar um "girafo" machão com aqueles cílios gigantes e aquelas "anteninhas" floridas e efeminadas no alto da cabeça) e as jaulas dos elefantes e dos pinguins (estavam todos dormindo e mandando os visitantes irem se fuder), chego finalmente na "temida" jaula dos leões e dos tigres. Putamerda, que tédio!!! Tudo bem que eu não esperava um show circense onde um leão pularia uma roda de fogo ou dois tigres se degladiariam em posições ferinas, mas que ao menos, uma corridinha de leve em torno da jaula ou até mesmo um rápido rugido eles poderiam ter feito! Que nada, ficaram lá sentados com as bundas em cima da própria comida se lambendo com semblantes abobalhados e frouxos. Um dos tigres machos parecia ser até gay, já que roçava sua cabeça numa pedra e rolava no chão como uma louca desvairada... o zelador da jaula disse que esse comportamento do tigre era uma fase inicial do cio, em que ele estava sentindo, provavelmente, o cheiro de uma das fêmeas. Mentira! O tigrinho era bichinha mesmo, já que lambeu depois as bolas do leão!!! É sério. A cafungada que deu nos testículos do leonino ali, deixou até o "Rei da Selva" encabulado. Mas isso, a gente não precisa se aprofundar!

O fato é que eu saí do Zoológico mais entediado do que entrei, tomei meu sorvete o tempo todo com cheiro de merda no ar (fica aí a dica, JAMAIS comprem nada pra comer dentro do Jardim Zoológico, pois a catinga é braba!) e ainda no final, encontrei a velha atingida pelo macaquinho cagão, dizendo que jamais voltaria àquele lugar. Mas o que ainda me surpreendeu mais foi a porra do pavão, ainda lá, estático e prostrado... com a cabeça enfiada na bacia dágua.

* Em alguns momentos, eu torcia praquele bando de crianças bagunceiras caírem na jaula dos jacarés.

8 comentários:

  1. Programaço de índio!!! Se dê por satisfeito por, apesar do estresse e da frustração, não ter sido também um alvo do maldito macaco. Olhando por esse lado, a coisa teria sido muito pior e mais fedorenta!
    Ah! Eu também vejo um quê de viadagem nas girafas...
    Ri muito aqui com teu "passeio".Bj!

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Morri!
    Q desgraça Marcel. uhuhsasauhhsusa
    Não sei se estou rindo da jaula dos Macacos, da tua 'Tese' sobre as girafas "machos"
    Realmente, nunca tinha pensado nisso! asuhahuahu
    Já as "Crianças" destas ngm se livra mesmo, estão por toda a parte.
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Enfim, Vc "Tentou" auasuasu
    Abraços =*
    Mais uma vez Obrigada e tenha um Ótimo Domingo.

    ResponderExcluir
  3. Outros animais que me dessem menos estresse...................rsrsrsrsrsrsrs
    Caracas véio, já dei muita risada no começo.....
    Sinceramente, eu ri muito da sua saga no Zoológico....rsrs
    Sensacional, e desejo melhor sorte no próximo...
    ahahahahah
    Bom domingo

    ResponderExcluir
  4. Já disse da última vez: "pode mudar de cidade ou estado, mas família é tudo igual"

    Espera ir para o circo com a trupe do barulho...rsrs

    Voltando ao zoológico tbm nunca achei muita graça em ver um hipopotamo tomando banho de sol e ñ fazer nada =P

    sorvete com cheiro de merda kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Vim aqui só pra rir de novo!
    auhasashhuahuashuashuhauss
    ai minha barriga!!
    'Sorvete com CHEIRO de merda foi CRUEL!
    Abraços =*

    ResponderExcluir
  6. a d o r e i !!!!!!

    auauahuaahu
    programaço de índio msm...aafffff

    é o tipo de passeio que vc só faz se vc tiver filhos ou sobrinhos no MÁXIMO !!!!
    Porque no MÍNIMO não entra na programação de nenhum ser são!!! :-)

    Fico imaginando a cena das "pobres" criONCINHAS histéricas com a tia estagiária uhuahauhauauah

    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkk, o tiro acabou saindo pela culatra, para quem desejava sussego terminou num programa de índio pior que o churrasco. Seria trágico se não fosse cômico.

    abraço,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...