Textos, Imagens, Humor, Críticas, Literatura, Música, Filmes, Séries, Desenhos, Quadrinhos, Internet, Notícias e alguma sacanagem sadia...

quarta-feira, 23 de março de 2011

Pessoas "Auto-Ajuda"


Eu não gosto de sorvete de côco, odeio celulares tocando em cinema e detesto sapatões que se acham mais “machos” que homens. Mas uma das coisas que mais me irrita na face da terra, é quando você está naqueles dias de putice, de raiva mesmo, mal humorado, ranzinza, rabugento e com cara – corpo e alma! – de poucos amigos (afinal, somos seres humanos e temos direito também de ter alguns dias assim, desde que você não perturbe ninguém) e, repentinamente, quando você menos espera, na rua, no trabalho, na fila do supermercado ou na igreja, surge aquele colega com um sorriso colgate, com espírito de apresentador de festinha infantil e com aquela banca de “psicólogo do coração” achando que entende o seu mau humor dizendo frases que mais parecem saídas de alguma poesia de aluno de quinta série... são as “pessoas auto-ajuda”! Elas existem, e geralmente se escondem naquele colega mais inexpressivo, que você já tinha achado que tinha se mudado, viajado, casado ou até morrido. Mas não, ele aparecerá do inferno (ou do “céu”, como ele terá a pretensão de acreditar), pronto para lhe motivar e lhe ajudar a crescer o ânimo, a alma e o humor.

É incrível como a disposição desses sorridentes chatos são absurdamente inabaláveis – e sem noção. Um dia desses, estava caindo um temporal perto de casa, eu tinha saído de uma loja de celular e já estava puto porque os vendedores do meu aparelho não resolveram porra nenhuma para consertá-lo, tinha ido a pé só de guarda-chuva porque a loja era perto de minha casa, mas a merda do meu guarda-chuva velho estava com um dos arames quebrados e eu já estava me vendo no meio da ventania levando chuvarada pela cara enquanto meu guarda-chuva se transformaria num “rabo de pavão”. Atravessei a rua, molhei o pé numa aguaceira que corria solta pelo meio-fio, e eis que surge todo engomadinho e com um sorriso de apresentador dominical, um colega que se não me falha a memória, só dei “Feliz Natal” no final de 2007. O cara estava também de guarda-chuva, se colocou ao meu lado esbarrando a merda do guarda chuva dele no meu e foi caminhando comigo pulando dejetos e poças molhadas como se aquilo pra ele fosse divertido. Pra piorar, o babaca não percebia que os arames do guarda-chuva dele arranhavam os meus – que já eram velhos e podres – e faltava pouco para eu ver sair faísca daquilo ali! O cara ficou me perguntando do porquê a minha cara emburrada, do porquê eu estava irritado, do porquê eu tinha saído daquela loja assim, do porquê isso do porquê aquilo, com aquela voz mansa e educada que por um momento, pensei que fosse gay e estava querendo que eu o comesse. Mas não, ele era heterossexual mesmo e um tremendo de um pé no saco! Todas as frases dele começavam praticamente com “Mas não fique assim, porque a vida oferece mais coisa boas e bla bla bla...”, “Veja sempre o lado positivo, Marcel, e saiba que desses obstáculos e infortúnios (infortúnios é FODA!), você pode aprender e tel, tel, tel, “Sei que as coisas são difíceis, mas lembre-se que amanhã é outro dia e você é um cara forte, é mais que isso, eu te conheço, e tal, tal, tal”... porra, como um cara pode se achar tão PRÓXIMO, ÍNTIMO E com essa PARTICULARIDADE toda pra falar que eu vou melhorar???”. Nem que ele fosse a Luiza Brunet (talvez a Paola Oliveira, quem sabe)! Mas pelamordedeus, que cara chato e sem noção!!! A tempestade caindo, ensopando a borda das nossas calças, o filho da puta quase furando o meu olho com aquele arame afiado do guarda-chuva dele e eu tendo que agüentar esse papo insuportável de Lider de Escoteiro? Ah, dai-me paciência! Só não mandei-o à merda, porque faltou coragem na hora. Talvez até força, porque eu realmente estava cansado! E ele estava me cansando ainda mais!!!

Então acreditem, “pessoas auto-ajuda” existem, estão espalhados pela cidade, escondidos aonde você menos suspeita e quando você estiver naquele dia de putice, TPM, de ovo virado, óvulo virado, cara de fezes mesmo, eles surgirão!!! Travestidos ou não de pastores, eles acham mesmo que podem melhorar seu ânimo com aqueles papos de que somos mais além do que nossas dificuldades (como se eles te conhecessem desde os 5 anos de idade!) e que só falta dizer que não há adversidade no mundo em que não superaremos. É sério, se eu acreditasse em 99% das palavras melosamente otimistas que eles cospem pra cima da gente, eu já teria até acreditado que posso voar e construir um outro planeta longe da Terra!

Eles têm boas intenções? Podem até ter, nem duvido disso... mas assim como os livros de auto-ajuda, seriam mais bem vindos se alguém recorresse a eles e não o contrário.

Chatos pacaralho!

* Admito que quando é mulher tentando me confortar, eu me sinto melhor... rs

32 comentários:

  1. Eles podem até ter 'boas intenções', mas acredito que essas boas intenções deveriam vir acompanhadas de uma dose de bom senso e duas de 'semancol'. É preciso perceber que em alguns momentos palavras não mudarão nada e estão sendo dispensadas! eles não percebem, tamanha 'vontade de ajudar'...
    Eu nos meus dias de mau humor não suporto nem eu mesma, imagine um desses!... Leva resposta e passa fora na certa! PQP!
    Adorei! E morri de rir.

    ResponderExcluir
  2. É tanta luz,tanta luz...Eu saio correndo rapidinho desse tipo "luminoso",vou de óculos escuros pra proteger os olhos e me disfarçar,hahaha!
    Quando isso acontecer,Marcel,quando a pessoa começar com um papo tipo :Vc está mal,tá triste e blábláblá,fala simplesmente :
    "Você está projetando,é algo seu que vc está sublimando,e seu inconsciente está tentando resolver ,fazendo com que me veja dessa forma."
    Na hora a pessoa aquieta o facho!
    Bjsssss :)
    ah,vou te mandar um guarda -chuva de presente!

    ResponderExcluir
  3. ESSE POVO É MO SACO!
    TIVE UMA AMIGA EXATAMENTE ASSIM!
    QUERIA BATER NELA COM UMA BARRA DE FERRO TODOS OS DIAS!!!
    VC NO AUGE DO MAU HUMOR, QUANDO SÓ QUER PASSAR O DIA EM PAZ E ESSE POVO VEM QUERENDO TE DAR A FORMULA MAGICA PARA O FIM DOS PROBLEMAS?!!!
    NÃO DÁ

    http://falandosobreall.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. ééé tem gente que nem deixa a gente ficar na fossa. MEU, deixa eu ter meu momento depressivo? Obrigado. UASUSAHUSAU

    adorei o texto, divertido e com um humor mto bacana. Volto mais vezes!

    ResponderExcluir
  5. Realmente não há nada mais irritante do que esbarrar numa pessoa assim quando estamos exatamente o oposto... Parece que acentua a irritabilidade!
    Já não sou fã de qualquer auto-ajuda.. Imagina conviver com um vivente destes... hehehehe

    ;P

    ResponderExcluir
  6. hehehehe
    conheço uma pessoa assim, eu ate gosto as vezes mais tem dia q quero fika sozinho!

    ResponderExcluir
  7. e o pior elas estão mais perto do que pensamos rsrsrsrsrsr

    ótimo post

    ResponderExcluir
  8. É duro, mas as vezes eu tambem sou assim...
    sahsuahsuahsuasha

    www.baixarelando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Em dias como esses tudo o que eu quero é ficar sozinha!
    Pra não irritar ninguém com meu mau humor, fico no meu canto. Então porque essas pessoas querem nos tirar dos nossos cantos? Chato mesmo, irrita mesmo.
    http://www.claudiaalvesinteriores.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. é verdades, essas frases prntas de consolação irritam qualquer um!! nesses dias de revolta a única coisa que eu queroé ficar longe de todo mundo!!!

    ResponderExcluir
  11. Eu ODEIO esses tipinhos...
    dá uma raiva...e quanto menos você quer conversar...mais eles ficam na sua cola tentando "ajudar"
    bom post!
    http://rebucomcafe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Obrigado por deixar subentendido que todos os gays tem voz mansa e que se aproximam dos outros homens fazendo charme para que eles os "comam". E obrigado por odiar sapatões, no caso, lésbicas, quer dizer, pessoas, só porque tem um tipo de comportamento que você desaprova. Hoje em dia o ódio surge tão fácil, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  13. Jefferson,

    O humor às vezes tende a hiperbolizar a coisa. Nesse meu texto, onde eu xingo até a "porra do meu celular" e os "arames podres do meu guarda-chuva", todo o clima é de exagero e de escárnio. Se você de fato não compreendeu isso, não foi então inteligente da sua parte comentar algo tão equivocado... até porquê, pra afirmar que tenho ódio (uma palavrinha um tanto forte, não?) você DEVERIA me conhecer pessoalmente.

    Outro fator importante é que TODOS podem ter o direito de odiar alguma coisa... desde que não INCITE esse ódio a terceiros. Definitivamente, eu não fiz isso.

    Tenho amigos gays, alguns com voz mansa e outros até com voz grossa (rs) e devo ter amigas lésbicas também, quem sabe. Sobre a voz e o COMPORTAMENTO do chato no artigo, remeti apenas à ATITUDE de alguém que quer assediar sexualmente, jogar charme, seduzir... e sendo ele um COLEGA HOMEM, e eu também um HOMEM, é claro que usei a frase "gay querendo que eu o comesse". Outra coisa que eu mencionei no texto, e que você mais uma vez, NÃO SOUBE interpretar foi que nada tenho contra lésbicas, mas sim, às lésbicas masculinizadas, o que me soa VULGAR, desnecessário mesmo ter o GESTUAL naquele estereótipo machudo. Assim como me incomoda ver gays com um JEITO efeminado-escandaloso, como se quisessem se portar como mulheres histéricas... reparou aí, cara? Só falei em COMPORTAMENTOS que não gosto, ATITUDES que me incomodam. Sexualidade? Pouco me importa. Se você se sente atraído por plantas e quer fazer sexo com uma urtiga, mas não transmita VULGARIDADE nisso, jamais direi que eu desgosto de você.

    O problema às vezes é justamente essa ausência da interpretação e do humor; e o seu "espírito bem humorado" - se é que você tem algum - é muito sisudo e sério. Então te digo que esse blog não é mesmo pra você, Jefferson Reis... já tentou algum site de Política ou de Ongs Humanitárias?

    ResponderExcluir
  14. Algumas pessoas dizem que perdi meu senso de humor, eu digo que não, nunca tive. Concordo com o que disse, só não acho certo estereotipar, entende? Estou tão absurdamente cansado das pessoas fazendo piadinhas com os comportamentos alheios. Você deve pensar algo mais ou menos assim: "Os gays não precisam ser afeminados, escandalosos, as lésbicas não precisam ser "machudas". E veja, eu disse que talvez você pense assim, não estou afirmando que pensa. Mas muitas pessoas pensam. Vou dizer uma coisa. Sabe aquele gay escandaloso que alguns chamam de bicha? Ele não pode ser de outra forma, porque senão estaria se retraindo e acho tão chato se retrair. As lésbicas machudas, elas são daquele jeito mesmo e não é forçado. Claro que você pode desgostar do que quiser, mas só queria deixar aqui que eles não são daquele jeito porque querem, mas porque se permitem ser o que realmente são. E você praticamente me enchotou daqui. Já havia visitado outras vezes e gostado dos posts. E olha que eu não tenho senso de humor, não gosto de humor e comédia e piadas. É isso.

    ResponderExcluir
  15. Entendi você, cara... mas foi você quem quis ME julgar sem analisar o "clima" do texto antes! Eu não estava julgando ninguém, o foco do artigo nem eram os gays ou lésbicas (que nada tenho contra), o foco era criticar um pouco os chatos que insistem em te consolar sem você às vezes querer. O que é "normal" até, nem os julguei também, senão não teria ao fim do artigo, dito que eles podem mesmo ter boas intenções.

    E sobre eu te "enXotar", bem, não fui eu quem quis isso... você acaba de afirmar que não tem senso de humor, não gosta de humor, não simpatiza com piadas e comédias, então, inevitavelmente, isso iria acontecer cedo ou tarde, Jefferson... porque o meu Blog É de humor (pelo menos 95% dele) e ainda com bastante ironia, então, como você iria se agradar aqui??? Portanto, posso dizer que você se "auto-enxotou", rs.

    Espero que tenha me compreendido, rapaz. Não quis criar nenhuma polêmica não!

    ResponderExcluir
  16. Eu procurei a palavra enxotar no Google antes de postar aqui, porque fiquei na dúvida, mas acho que acabei desviando da gramática mesmo assim, rs. Na verdade eu tenho senso de humor sim, todo mundo tem, mesmo que seja um humor diferente (o meu é bem deturpado. Como eu disse, essa coisa de piadinhas sobre comportamentos alheios me afeta muito, sabe? Eu fico muito irritado. Vou confessar que uma vez eu quase desmaiei porque fizeram uma piadinha com uma amiga minha, mas deixa em off. Acabei não comentando sobre o post em si: Você falou tuuuudo. Nunca gostei de livros de auto-ajuda, acho-os complemente desnecessários. E essas pessoas "auto-ajuda" também me irritam extremamente. Pessoas que estão sempre felizes, se mechendo (ou mexendo?)muito e falando alto e sem parar e sem respirar (como estou fazendo agora) também me irritam. Até a pergunta, "Oi. Você esta bem?" me irrita, porque nunca falamos, "não, estou mal, não esta vendo?". Sempre dizemos que estamos bem. E só por pirraça continuarei frequentando seu Blog. Eu gostei da terra da Rainha devassa. Fiquei me sentindo mal, por ter feito parece que estava te julgando. Como você disse, não te conheço para dizer que você odeia isso e aquilo. Mas acho que concorda comigo quando eu digo que o ódio vem tão fácil. Odiamos quem escuta funk, quem chama a atenção no msn, quem faz isso e aquilo. Quero pedir desculpas. Até porque desaprovo qualquer ato preconceituoso.

    ResponderExcluir
  17. Não precisa pedir desculpas nenhuma não, cara... só estava mesmo preocupado com o seu senso de humor, rss.

    Fora isso, respeito qualquer tipo de comentário sobre os meus textos, desde que não xingue minha mãe! kkk

    Valeu pelo debate sadio. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Nossa... Quanto ódio no coração, Marcel... rs

    ResponderExcluir
  19. Pessoas assim sempre surgem do nada tornando o seu dia mais infernal ainda...parece q grudam e por mais que vc tente afastar eles colam mais e mais
    Sim, sim...a intenção é boa ... mas da espaço vai!!

    ResponderExcluir
  20. Concordo com vc por que você precisava de espaço não são todos os dias que queremos ouvir o outro ainda mais um desconhecido. mas com certeza a intenção é boa. é bom existir esse tipo de pessoa imagine se no ida que vc está mal humorado e nada da certo todos a sua volta tb estivessem? o caos seria maior, mas me coloco no seu lugar pq passo por momentos assim.

    ResponderExcluir
  21. Haha.. bom saber que todos passamos por isso...
    Não tem como suportar uma pessoa dessas em um dia não muito agradável de nossas vidas... Afinal, temos o direito de nos sentirmos como quisermos, e bom, é bom que sejamos respeitados..
    hehe...
    abraços,
    enchantedlifeway.

    ResponderExcluir
  22. Por isso que eu fico quieto na minha, não opino em nada e sei que cada age com forma seus instintos. Odeio falatórioe e pronto.

    ResponderExcluir
  23. ahhahahahahahaha.......
    Não pude deixar de dar risada da sua história muita engraçada mesmo. Tem dias fodas que mando se FUDER gente assim.

    Abraço.

    http://bloghugogreen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. kkkkkkkkkkkk
    adorei o seu texto, o seu blog. Engraçado que postei mais ou menos sobre isso hj. Gostaria que vc desse uma olhada!

    Posso seguir seu blog?

    BeijO*-*
    http://evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. eh... eu conheço bem esse tipo de pessoas, mas nd q uma boa ignorada nao resolva :P

    ResponderExcluir
  26. Já comentei por aqui...
    Mas, vou ressaltar novamente que adorei o texto...
    Além de bem escrito... quem não conhece um vivente assim, neh?!

    ;p

    ResponderExcluir
  27. texto realmente mt bem escrito karla :)

    ResponderExcluir
  28. Esse é um daqueles assuntos que trazem uma ótima discussão. Opiniões diversas e um tema complexo.

    Boas intenções a maior parte da população sempre tem, mas efetivamente, apenas boas intenções não resolvem as coisas. As pessoas deveriam mesmo acreditar em si própria.


    http://socconnect.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Hahahaha.
    Se eles virassem pastores todos sairão ganhando:os que gostam de embromar e os que não gostam de ser embromados.

    bj
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  30. O texto é muito divertido! Até já passei por situações afins, mas isso é raro. Não me lembro de ter estado um dia mal humorada; talvez já tenha ocorrido, mas realmente não me lembro. Triste, sim! E várias vezes. Se aplica igualmente. Como alguém já disse antes, às vezes queremos curtir a fossa só.
    Boa ou má intenção? Eu acho tão mais confortável acreditar nas pessoas. Mas reconheço que algumas vezes, tudo que essas pessoas querem é saber da sua vida, e não necessariamente ajudar você. Por outro lado, acho bacana, por parte dos verdadeiramente bem intencionados, essas demonstrações de preocupação; é mostrar ao outro que você o vê, que o percebe triste, ou estressado, enfim. É bom saber que alguém repara quando você não está bem, o que me incomoda é a falta desse "feeling" pra perceber que você não quer dividir. E como eles são insistentes!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...